Quando se trata de joias de diamante, a qualidade do corte é o fator mais importante que afeta sua aparência e lhe dá o fator “uau”. Com melhor qualidade de corte, um diamante exibirá melhor brilho, padrão de contraste e fogo.

Fora desses atributos, o fogo é muitas vezes considerado a característica mais mágica que faz as pessoas pararem para admirar a beleza de um diamante. Neste artigo, faremos um mergulho profundo na compreensão do que é fogo e como ele pode impactar visualmente a aparência de um diamante.

O que causa fogo e dispersão de luz no diamante?

Um diamante se comporta como um prisma que refrata a luz.

A luz branca é basicamente composta de muitos comprimentos de onda diferentes que correspondem a uma cor específica que nossos olhos veem. Do ponto de vista físico, a ciência por trás do fogo ocorre quando a luz viaja através do diamante e é refratada.

Quando a luz entra no diamante, ele é desacelerado e se dobra. Ao atingir as facetas do pavilhão do diamante, a luz reflete de volta para as facetas da coroa. Quando isso acontece, isso faz com que a luz refrate novamente, pois acelera ao sair do diamante através das facetas da coroa.

Como diferentes comprimentos de onda da luz se dobram em diferentes proporções, essa refração faz com que a luz se quebre em seus componentes de cor individuais e é posteriormente vista como fogo. Se isso soa confuso para você, uma analogia simples para este fenômeno é a formação de um arco-íris após uma chuva de chuva onde a luz solar é dispersa por gotículas de água na atmosfera.

O brilho do diamante é a luz branca emitida pela pedra, que é a base da beleza de um diamante. O brilho tem dois componentes principais – brilho e contraste. Diamantes brilhantes retornam perfeitamente a luz a um observador.

Diamantes com cortes profundos ou rasos têm menos brilho porque a luz que entra vaza de uma pedra. No entanto, para ser brilhante, um diamante precisa de mais do que apenas brilho. Ele deve ter uma grande quantidade de contraste de luz.

Também conhecido como dispersão, é o brilho colorido que você pode ver quando a pedra é exposta à luz. É causada pela quebra de luz em tons espectrais quando entra em um diamante. Diamantes com mesas pequenas e ângulos de coroa íngremes, como pedras velhas lapidadas, produzem mais fogo porque essa combinação também tem menos retorno de luz. Em outras palavras, menos retorno de luz torna mais fácil ver cinzas coloridas que, de outra forma, seriam ofuscadas por brilhos brancos brilhantes.

Cintilação de diamante refere-se aos flashes de luz piscando de faceta para faceta em direção ao centro de um diamante quando você move a pedra. Um diamante ideal tem muitas cinzas brilhantes que se espalham pela superfície da pedra.

Como o fogo do diamante é avaliado e classificado nos laboratórios gemológicos?

No laboratório GIA, a dispersão do fogo de um diamante é classificada sob iluminação LED e uma avaliação visual é feita por um gemologista visualizando-o em diferentes ângulos. Quanto mais brilhantes e coloridos os flashes de luz vistos no diamante, melhor o grau que ele recebe.

Em geral, quanto menor a faceta da mesa de um diamante, mais fogo o diamante pode produzir. O fogo tende a diminuir à medida que a % da mesa aumenta devido a uma área menor para as facetas da coroa produzirem fogo. Para um diamante de corte redondo, o tamanho ideal da mesa deve estar entre 53-57%.

Por que não consigo ver fogo no meu anel de diamante?

Primeiro de tudo, você precisa entender que a fonte de luz desempenha um papel importante na observação do fogo.

As facetas de um diamante atuam como um prisma para refratar a luz e dividi-la em um espectro de cores do arco-íris. Uma fonte direta e concentrada de luz (e.g. LED) permitirá que o diamante o disperse em flashes visuais coloridos de luz em vez de uma grande fonte difusa de luz (e.g. tubo fluorescente).

É por isso que as joalherias geralmente empregam lâmpadas halógenas de alta potência em combinação com LED e iluminação aérea para melhorar o fogo e o brilho do diamante. Então, se você acha que seu diamante “perdeu o brilho” depois de comprá-lo, a fonte de luz é provavelmente a razão mais provável pela qual parece completamente diferente na loja e fora.

Por último, o desempenho de luz de um diamante pode ser adversamente afetado se ele estiver sujo e as superfícies facetas têm sombrio sobre eles. Quando a sujeira se acumula, impede que a luz entre no diamante e isso impede que a luz seja refletida de volta em seus olhos como brilho e fogo.

Comparação de fogo de Diamante vs Moissanitas

O belo arco-íris piscando cores quando os diamantes dispersam a luz é uma razão pela qual muitas pessoas os amam. Moissanitas é uma pedra preciosa com um índice de refração duplo e isso permite dispersar o fogo em uma intensidade maior em comparação com os diamantes.

Devido a este fenômeno, muitas empresas começaram a comercializar moissanita como sendo uma alternativa “mais barata”, “melhor” e “semelhante” aos diamantes. Mas é moissanita verdadeiramente comparável aos diamantes em termos de sua aparência visual?

A maioria das pedras preciosas moissanitas são mal cortadas porque a ênfase é geralmente no aumento do fogo à custa do brilho. Como resultado, a maioria das pedras preciosas moissanitas no mercado são “pesadas” e cortadas com ângulos de coroa altos.

É por isso que a maioria das pedras preciosas moissanitas no mercado parecem menores por seu peso em quilate e muitas vezes exibem padrões de contraste pobres e brilho. E ironicamente, a moissanitas tem uma aparência barata e oleosa, o que lhe dá uma aparência plástica por causa de seu índice de refração.

Se você está procurando uma alternativa mais barata, eu pessoalmente acho que a zircônia cúbica (CZ) será uma opção melhor e terá uma melhor semelhança com um diamante.


Joias Infantis Em Ouro 14k: Vale A Pena Investir?

Vale a pena investir em joias infantis em ouro 14k? Claro que sim. E para te convencer que esta é a joia infantil ideal para a sua filha, fizemos este post explicando os 05 principais diferenciais das nossas joias.